2º Trail do Zêzere

10417616_943819705632374_5628506009451196742_n

É com grande satisfação que irei dar o meu primeiro testemunho de participação numa prova, o “2º Trail do Zêzere” na distância dos 17km. Este será um feito que irá ficar para a vida, porque foi o meu primeiro trail, coisa que eu julgava nunca ser capaz, e com o apoio do meu marido Tó Peralta, que me acompanhou nesta minha aventura e que sempre acreditou em mim e me incentivou a fazer mais e melhor.

Quero só salientar que o nosso percurso desportivo começou em Março deste ano, quando eu comecei a ir à ginástica e o Tó começou a correr, o nosso objetivo era sermos uma família mais saudável e dar bons exemplos às nossas filhas, e hoje andamos nestas aventuras de caminhada/corrida/trail.

Nesta distância (17km) em representação do NEL para além de mim e do Tó Peralta estava também a Rita Dias, e todos acabámos com um sorriso e muito boa disposição.

Para começar passei a noite um pouco ansiosa, afinal era tudo novidade, muito diferente das habituais caminhadas, mas depressa chegou à hora de pôr o dorsal e ir para a “partida”. Foi giro sentir o ambiente de uma prova, senti que afinal era o que queria há muito tempo.
O percurso da prova foi lindíssimo e eu sempre tão preocupada a ver onde punha os pés até me esquecia de olhar para a beleza à minha volta, até que o Tó me chamava a atenção e eu ficava deslumbrada com o que via. Corri muitas vezes, muito mais do que imaginava ser capaz, caminhei muitas vezes, muito mais do que as que gostaria, parei a olhar para a paisagem, mas menos vezes do que aquela vista merecia.
Durante os 17km diverti-me muito, adorei as descidas técnicas, adorei a passagem na zona rochosa agarrados por cordas, adorei passar por ribeiros e molhar os pezinhos, adorei a companhia do Tó, adorei o companheirismo que todos. Sofri um bocadinho, afinal preciso de muito mais treino, mas adorei cada bocadinho do “2º Trail do Zêzere”. Ri-me a bom rir quando o Tó parou para beber um copinho de vinho branco de um senhor que estava ao portão com uma garrafa e uns copos numa aldeia perdida e ele saiu de lá cheio de energia. Os últimos 2 ou 3 kms custaram o bocadinho mas o alento de chegar ao fim do meu primeiro trail era o suficiente para me impulsionar a correr só mais um pouco.
A chegada à meta…foi assim fantástica, com direito a passadeira vermelha, dizerem o nosso nome na meta e ter todas aquelas pessoas ali a assistir (escolhi o trail com mais “pinta” para começar). Não chorei mas foi por vergonha, porque até tinha vontade, estava muito feliz…acabei o meu primeiro trail!!

Quanto à organização, foram fantásticos, só posso dizer que correu tudo muito bem, os abastecimentos eram bons, o percurso espetacular, as infraestruturas eram boas (tirando o banho que foi em água fria), foi tudo muito bem pensado, estão de parabéns.

Resta-me agradecer ao Tó Peralta por me ter desafiado a fazer um trail e depois por me ter ajudado quer física quer psicologicamente, agradecer a todos os atletas que de uma forma ou de outra tornaram esta prova ainda melhor com as suas palavras e os seus sorrisos, e agradecer à família NEL por nos ter recebido tão bem e nos incentivar a fazer melhor, por nós e pelos outros.

Venha o próximo!!!!

Paula Santos

Deixar uma resposta