Km Vertical Alvoco da Serra – Torre

Km-vertical

Depois do Tor des Géants, nada melhor que fazer uma prova com menos 330 km! Assim sendo, aceitei o convite do Armando Teixeira, e rumei à Serra da Estrela para uma nova experiência. Depois de uma animada viagem com o Filipe Loureiro, lá nos aprontámos para a empreitada. O modo de partida nesta prova foi colocar os atletas a partir 2 a 2, e apurando o tempo de cada um. Como tal, e dado que eu tinha o dorsal 1, lá fui o primeiro a fazer-me ao trilho, junto com outro colega. O primeiro km e picos ainda permite correr, a espaços, mas depois começa a loucura. 850 Metros de desnível positivo em pouco mais de 2 km de percurso são realmente uma insanidade… É uma prova em que o coração quer saltar pela boca desde o primeiro ao último metro. Nem quis ver a frequência cardíaca nalgumas partes, para não me assustar, mas é muito duro. Fiz quinto à geral, dentro do normal, para o elenco de atletas presentes. Aconselho a experiência pois é diferente do que costumamos fazer e o contra-relógio introduz um factor de dificuldade na gestão da prova. A organização foi muito competente, como seria de esperar, pelo que foram umas horas muito bem passadas. Venha o próximo!

Enviado por João Colaço

Deixar uma resposta